All posts tagged Rede Gestão

Prefeito Geraldo Julio participa de reunião da Rede Gestão

A reunião do mês de outubro da Rede Gestão contou com a visita do prefeito da cidade do Recife, Geraldo Julio. No evento, que aconteceu na sede da TGI, Geraldo apresentou dois programas de destaque da sua administração: o Compaz e o Mais Vida nos Morros, que têm como objetivo promover políticas eficazes de segurança com base na cultura de paz e na mobilização cidadã.

Premiado por instituições como a Oxfam Brasil e o Programa Cidades Sustentáveis, o Compaz tem como objetivo atender comunidades carentes oferecendo atividades culturais, cursos profissionalizantes e outros serviços, com duas unidades: uma no bairro do Cordeiro e outra no Alto Santa Terezinha, prestando assistência a pessoas de todas as idades.

“Cada um desses ambientes foi discutido com a comunidade e, por isso, os moradores atendidos têm um sentimento de pertencimento e cuidado em relação aos centros”, afirmou o prefeito. Geraldo Julio ainda destacou a cultura de paz como sendo o norte para o funcionamento do projeto. “Muita gente no Brasil prega a violência, achando que isso vai trazer alguma cidadania para as nossas cidades, mas o nosso programa parte do princípio de que nada justifica a violência e que a educação é o caminho para a paz”, disse.

Atualmente, o Compaz oferece cinco mil vagas de qualificação profissional e tem parcerias com a iniciativa privada, para cursos e oportunidades de trabalho. Já o Mais Vida nos Morros nasceu de uma história vivida pelo próprio prefeito que, segundo ele, mostrou que o engajamento da comunidade nas obras do seu bairro são essenciais para a manutenção da ordem, limpeza e revitalização dos espaços.

“Estive em uma comunidade e um dos moradores me pediu para que eu tirasse o lixo de um espaço que estava abandonado. Fizemos esse serviço e, ao retornarmos ao local, percebi que o lixo havia voltado, os moradores continuaram a jogar detritos por lá. Foi aí que tivemos a ideia de engajar a comunidade para transformar aquele lixão em uma praça para eles e seus filhos. A partir daí, criamos o programa para ampliar a ideia em outras comunidades”, contou.

O Mais Vida nos Morros tem como objetivo “transformar os espaços degradados em lugares vivos e dinâmicos, através da participação das pessoas e de oficinas de cocriação, onde os moradores desenham e idealizam os projetos que desejam implantar nas suas comunidades. “Não é a prefeitura que faz, os moradores é que se engajam e isso representa baixo custo e alto impacto”, explicou Geraldo, durante a reunião.

Para o prefeito, o caráter popular e democrático dos dois programas garantiram o sucesso do Compaz e do Mais Vida nos Morros. “Se o governo não ouve a população, não tem como projetos como esses darem certo. O poder público deve ter relevância na vida das pessoas, para reduzir as desigualdades”, finalizou.

0

Especialistas falam sobre Reforma da Previdência em evento no Recife

Os aspectos da Reforma da Previdência foram o centro do debate, em junho, do encontro promovido em conjunto pela Rede Gestão, pelo Conselheiro Estratégico Pernambuco Desafiado e pelo Centro de Liderança Pública (CLP) de São Paulo. O tema foi abordado pelo secretário-adjunto da Secretaria de Previdência e Trabalho do Governo Federal, Bruno Bianco, e pelo economista e pesquisador da USP, Paulo Tafner.

Em sua exposição, Paulo Tafner afirmou que a previdência do Brasil é uma anomalia: um país jovem e que gasta como se velho já fosse. “Se nada for feito, vamos deixar às próximas gerações um futuro insuportável”, frisou o economista. Entre os diversos números sobre o tenebroso futuro que espera o país, caso não faça a reforma, Tafner afirmou que a população mais pobre, hoje, já paga essa conta. “Na regra atual, o gari já aposenta 10 anos mais tarde do que o prefeito, o senador, o deputado. O mesmo ocorre com a empregada doméstica, ela se aposenta 10 anos, em média, mais tarde do que sua patroa”, exemplifica o especialista.

Em sua apresentação, Bruno Bianco rechaçou as afirmações de que não existe déficit na previdência brasileira, emendando que o Brasil tem o pior sistema previdenciário do mundo. Ele rebateu as críticas referentes à idade mínima apresentada pelo Governo Federal.  “Hoje, os mais pobres já se aposentam por idade. Mulheres com 61,5 anos. Homens, com 65,5 anos. Além disso, 70% da população brasileira se aposentam com um salário mínimo”, destacou Bianco, afirmando que o pobre, hoje, subsidia a aposentadoria dos ricos.

O encontro contou ainda com a participação da Ana Marina de Castro, da CLP. Na sua explanação, apresentou números de pesquisa recente realizada pelo IBOPE – Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística sobre a percepção do brasileiro a respeito da reforma. Os dados apontam três grandes consensos: necessidade de se reformar o sistema previdenciário atual; a demanda por isonomia; e esperança de que as mudanças possam trazer um impacto positivo.

Os números encontrados dizem que 44% dos brasileiros apoiam a Reforma da Previdência. Aponta ainda que seis em cada dez brasileiros são favoráveis à idade mínima de 65 anos, para homem, e 62 anos, para mulheres. A maioria (58%) também considera razoável a proposta de 60 anos de idade mínima para que professores se aposentem. O estudo revela que quase 80% da população apoia a padronização das regras das aposentadorias para todos os setores: políticos, servidores públicos e iniciativa privada. No que se refere ao regime de capitalização, a pesquisa aponta uma opinião dividida: 50% favorável, 50% contrária.

“Desde que haja a certeza de que a reforma vai, de fato, melhorar a vida do brasileiro e garantir a aposentadoria das futuras gerações, mais 80% dos entrevistados disseram concordar em fazer um esforço coletivo”, destaca a executiva da CLP.

Rede Gestão – Criada em 1997, a Rede Gestão é formada por um conjunto de empresas e instituições especializadas que oferecem um amplo e diversificado leque de produtos para atender às variadas necessidades de assessoria, consultoria, capacitação e pesquisa de seus clientes — empresas privadas, públicas e organizações do Terceiro Setor.

Atualmente, fazem parte do quadro da Rede Gestão as empresas ACTBEL, AFM Arquitetos, ÁgilisRH, Basel Seguros, BuzzLab, Cartello, Carvalho & Lopes, Costa & Pinto, CPPL, Escobar e Mota Advogados, Guimarães Ferreira, HSBS, INTG, Jairo Aquino, LMS/TGI, Luiz Vieira Arquitetura de Paisagem, Mello Pimentel Advocacia, Milênio, Procenge, SaúdeCorp, Tabelionato Figueiredo, TGI, Trajeto Consultoria, Valore Contadores Associados e Voz Comunicação.

0

Evento da Rede Gestão e do Conselho Estratégico Pernambuco Desafiado recebe ex-governador Paulo Hartung

A convite da Rede Gestão e do Conselho Estratégico Pernambuco Desafiado, o economista e ex-governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, participou, no dia 14 de março, de evento no Mar Hotel, onde conversou com um público de mais de 150 pessoas composto por empresários, políticos, gestores públicos e formadores de opinião. O êxito da sua gestão à frente do governo capixaba foi o principal assunto da palestra. Os grandes problemas e desafios a serem enfrentados pelo Governo Federal e pelos estados para enfrentar o déficit fiscal e retomar o crescimento do Brasil também foram abordados ao longo do evento.

Disposição para fazer e liderança foram os principais elementos ressaltados pelo ex-governador para explicar o fato de o Espírito Santo ser, hoje, o estado brasileiro mais bem estruturado financeiramente. “Não tem caminho fácil, há o caminho certo, que é o do ajuste nas contas”, frisou Hartung, relembrando que deixou mais de R$ 700 milhões em caixa para o seu sucessor. O ex-gestor lembrou ainda que, além da crise do País, seu governo também enfrentou os efeitos de uma forte crise hídrica e da paralisação das atividades da Samarco, à qual teve impacto na economia estadual.

Além do componente fiscal, o Espírito Santo também tem dados positivos em outras áreas, como Educação e Segurança. Em 2018, por exemplo, o estado registrou a maior queda do número de homicídios dos últimos 29 anos. Paulo Hartung fez questão de enfatizar que a experiência exitosa do governo capixaba não é única no Brasil e revelou que veio buscar no Ginásio Pernambucano a inspiração para reformular o Ensino Médio do estado durante a sua gestão. Já do Ceará, veio o modelo para reestruturar a Educação Infantil.

Sobre o Brasil, Paulo Hartung afirmou que a crise pela qual o País passa não sofreu nenhuma influência externa. “Nós convivemos com uma crise que tem nome e endereço certo: a crise fiscal. E a razão dela é o alto custo da máquina pública em nosso país”, frisou o gestor, salientando que o trabalho não é fácil de ser feito, mas com liderança pode ser realizado. Hartung defendeu a urgência das reformas no Brasil e enfatizou ser preciso derrubar, no âmbito nacional, o discurso de que ajuste fiscal é sinônimo de falta de investimento público na área social.

“No Espírito Santo, mostramos que essa teoria não é verdade, quebramos a espinha dorsal desse discurso. Fizemos um ajuste fiscal duro e produzimos ações sociais relevantes no estado”, enfatizou o ex-governador, afirmando que, nos dias atuais, não há mais espaço para o gestor público fazer estripulias e querer jogar no colo do seu sucessor. Sobre a corrupção, o ex-governador afirmou que só há um caminho para enfrentá-la: o da transparência.

Rede Gestão – Criada em 1997, a Rede Gestão é formada por um conjunto de empresas e instituições especializadas que oferecem um amplo e diversificado leque de produtos para atender às variadas necessidades de assessoria, consultoria, capacitação e pesquisa de seus clientes — empresas privadas, públicas e organizações do Terceiro Setor.

Atualmente, fazem parte do quadro da Rede Gestão as empresas TGI, ACTBEL, AFM Arquitetos, ÁgilisRH, Basel Seguros, BuzzLab, Cartello, Carvalho & Lopes, Costa & Pinto, CPPL, Escobar e Mota Advogados, Guimarães Ferreira, HSBS, INTG, Jairo Aquino, LMS/TGI, Luiz Vieira Arquitetura de Paisagem, Mello Pimentel Advocacia, Milênio, Procenge, SaúdeCorp, Tabelionato Figueiredo, Trajeto Consultoria, Valore Contadores Associados e Voz Comunicação.

0

Secretário de Educação do Recife participa de reunião na Rede Gestão

A Rede Gestão realizou, em junho, na TGI, mais uma de suas reuniões, desta vez com a presença do secretário de educação do Recife, Alexandre Rebêlo. O secretário participou de debate com os integrantes do grupo sobre os programas municipais nas instituições de ensino, os desafios do trabalho com a educação no Recife e projeções para o futuro. Na ocasião, os participantes puderam opinar e também sugerir aperfeiçoamentos para as políticas públicas em educação no Recife.

Rebêlo falou sobre as unidades de ensino – entre escolas, creches e UTEC’s – e sobre projetos de retraçar o plano de estruturação dessas unidades. Desenhou também os principais desafios do ensino municipal hoje, a partir da primeira infância, passando pelo ciclo de alfabetização e terminando no Fundamental II. Segundo o secretário, a primeira infância é um período crucial de estímulo para o desenvolvimento neural da criança e a ausência de estímulos suficientes em crianças de baixa renda tem sido compensada com a criação de programas no governo municipal. No caso da alfabetização, Rebêlo falou do desempenho dos alunos nesta fase e sobre programas de letramento aplicados a estas redes de ensino.

Por fim, destacou o Ensino Fundamental II como ponto de acúmulo das deficiências nos outros períodos e como as políticas públicas desenvolvidas têm tentado renovar o interesse dos jovens desta fase na escola, inserindo-os em atividades e encaminhando-os para o ensino técnico. Rebêlo também falou sobre o aumento na procura por escolas de referência no cuidado de crianças com deficiência, além de planos para o futuro e mudanças estratégicas.

Rede Gestão – Criada em 1997, a Rede Gestão é formada por um conjunto de empresas e instituições especializadas que oferecem um amplo e diversificado leque de produtos para atender às variadas necessidades de assessoria, consultoria, capacitação e pesquisa de seus clientes — empresas privadas, públicas e organizações do Terceiro Setor.

0

Rede Gestão recebe duas novas empresas

 

 

A Rede Gestão, pioneira na articulação empresarial em Pernambuco, acaba de integrar mais duas novas empresas ao seu grupo. O Grupo Trino e a CEDES passam a fazer parte da Rede trazendo suas experiências e competências na prestação de serviços ligados à gestão. Na reunião com os integrantes realizada neste mês, os novos integrantes oficializaram sua entrada e explanaram suas perspectivas para essa nova etapa.

O Grupo Trino é uma empresa com 25 anos de atuação na área de logística, terceirização de serviços e recrutamento de pessoal. Na reunião, os sócios Cláudio Fernandes e Edla Couto apresentaram a história do grupo, sua trajetória e consolidação no mercado e as novas perspectivas para a entrada na Rede, destacando o otimismo em participar desta troca de expertises e conceitos de gestão.

A CEDES, empresa de consultoria e planejamento, oferece soluções financeiras, captação de recursos, gestão de negócios e ampliação do conhecimento sobre o mercado. Ecio Costa, economista e fundador da empresa, apresentou a história da CEDES, sua metodologia de trabalho, falou sobre as vantagens da entrada na Rede como facilitador de discussões de parâmetros econômicos no empresariado e discutiu o contexto econômico do país.

Atualmente, integram a Rede Gestão as empresas AFM Arquitetos, ÁgilisRH, ACTBEL – Assessoria e Consultoria Técnica em RH, Cartello – Soluções em e-business e e-gov, Carvalho & Lopes Advogados, CEDES – Consultoria e Planejamento, Costa Pinto & Correa Advogados, CPPL, Escobar Advocacia, Fundação Gilberto Freyre, Golden Stern Corretora de Seguros, Grupo Trino, Guimarães Ferreira Consultores, HSBS Soluções em Informática, INTG – Instituto da Gestão, Jairo Aquino Advogados, LMS-TGI Gestão de Empreendimentos, Luiz Vieira Arquitetura de Paisagem, Milênio Factoring, MultiDesign, Proacessi, Procenge, SaúdeCorp, Sharing English, Tabelionato Figueiredo, TGI Consultoria em Gestão, Trajeto Consultoria e VOZ Assessoria de Comunicação.

0