All posts tagged Desempenho

A importância dos relatórios de desempenho

por Fernando Braga, sócio da TGI Consultoria em Gestão

Na gestão com foco em resultados, os relatórios de desempenho têm um papel extremamente importante no alinhamento das informações e na sistemática de monitoramento.

Na gestão com foco em resultados, os relatórios de desempenho têm um papel extremamente importante no alinhamento das informações e na sistemática de monitoramento. É a partir deles que se uniformiza a linguagem para a leitura do desempenho organizacional e acompanhamento de resultados e metas.

Entretanto, relatórios não são meras formalizações dos números nem grandes cadernos em processadores de texto ou relatórios mirabolantes e quase incompreensíveis (ou compreendidos por poucos) em sistemas ou planilhas.

Um bom relatório de desempenho deve ser fácil e rapidamente entendido por todos que produzem o resultado e pelos que precisam acompanha-lo. Muitas vezes o processo de processamento pode envolver várias operações complexas, mas o produto final deve ser simples e as operações de processamento devem ser comunicadas de maneira clara, adaptando a linguagem ao público geral, para não gerar sentimentos de injustiça ou sensação de que houve inconsistência nas análises.

Outro ponto a tratar é que os relatórios de desempenho devem permitir uma leitura rápida do desempenho geral (como referência e provocação, o ideal é ver as variáveis mais importantes em uma página, no máximo). A recomendação é que se separem as análises das sínteses, ou seja, produzir um relatório mais resumido e de leitura rápida e outro com as informações completas, caso seja desejável ou solicitado o acompanhamento de alguma variável em mais detalhe.

A diferença que precisa ser feita é que relatório de desempenho não é prestação de contas.

Vale a pena ressaltar mais um ponto: a qualidade dos relatórios está relacionada com a lógica construída e a criatividade das pessoas envolvidas na elaboração de tais relatórios. Sistemas ajudam a poupar tempo na compilação, processamento e organização das informações, mas a lógica dos relatórios precisa ser discutida e desenhada sob medida para a empresa e de acordo com as variáveis de desempenho que se quer acompanhar.

O sistema é um grande aliado, mas não resolve tudo.

Para finalizar, é importante levar em consideração alguns pontos quando da leitura e interpretação de indicadores. Alguns deles apresentam sazonalidade, ou seja, apresentam altas e baixas esperadas conforme ciclos de tempo (sejam anos, meses, semanas ou dias do mês ou da semana).

Também é importante considerar a avaliação sobre as tendências dos indicadores, afinal, 20% de market share podem ser 20% estáveis, 20% com tendência de alta ou 20% com tendência sistemática de queda. E esses três “20%” geram análise e providências completamente distintas. Para isso, é importante observar o histórico e outras variáveis que possam ajudar a ler melhor a tendência do indicador em análise.

Apesar de parecer algo mais operacional ou mesmo uma questão de ordem menor, o uso consequente de relatórios de desempenho pode facilitar muito a análise e interpretação de informações estratégicas, tornando mais eficiente o processo de monitoramento do desempenho e da estratégia.

0

Como foi seu desempenho no primeiro semestre?

Com a finalização do semestre, muitos profissionais passam pelo processo de Avaliação de Desempenho da sua empresa. É um momento importante, onde o gestor analisa a atuação e aponta melhorias necessárias ao desenvolvimento do profissional.

Continue lendo:  http://blogconexaoprofissional.com.br/blog/2015/06/16/como-foi-seu-desempenho-no-primeiro-semestre/

0

Empreendedorismo e Autoconhecimento

por Fernando Braga, sócia da TGI Consultoria em Gestão

Para conseguir um desempenho diferenciado e o crescimento contínuo, é necessário buscar se autoavaliar constantemente.

No dia a dia da liderança e da gestão, os empreendedores precisam estar sempre atentos ao ambiente externo e responder às pressões, que normalmente vêm de todas as partes com que interagem: clientes, fornecedores, empregados, acionistas, órgãos reguladores, sócios, concorrentes, parceiros, atores políticos (internos e externos à organização), entre muitas outras.

Num contexto de tanta pressão por resultados e decisões, o empreendedor de sucesso se diferencia pela sua capacidade de produzir resultados, pelo modo como conduz a equipe e por sua maneira de lidar com as mudanças. Para potencializar essas três capacidades, é muito importante desenvolver o autoconhecimento.

Para conseguir um desempenho diferenciado e permitir o próprio crescimento contínuo, o empreendedor precisa se autoavaliar de modo verdadeiro; buscar entender, com o mínimo possível de vaidade, e buscar entender como os outros o veem; e ficar atento às suas próprias atitudes, considerando a visão do outro e se perguntando sobre as razões dessas percepções externas, mesmo que não concorde com elas, utilizando-se das críticas a seu favor.

Além da busca pelo equilíbrio entre autoavaliação e avaliação externa, a fim de serem capazes de mobilizar realmente as equipes e de conseguir dar resultados de modo consistente, os empreendedores precisam manter altos níveis de motivação e, para isso, precisam compreender o que realmente os mobiliza.

Muitos empreendedores medem seu sucesso ou desempenho através de parâmetros de reconhecimento externo, tais como remuneração ou tamanho da empresa. Existem, porém, fatores internos que têm significado igualmente (ou até mais) importante na motivação, como o sentimento de crescimento pessoal, a possibilidade de poder orientar e ajudar outras pessoas, de ter oportunidades de aprendizado ou saber que está fazendo a diferença para a sociedade ou para um grupo de pessoas.

É necessário ter coragem para atuar na direção das verdadeiras motivações pessoais, e não apenas na busca da validação externa, com a qual a grande maioria dos empresários e profissionais está habituada. Assim, a liderança poderá ser exercida com mais paixão e maior potencial de mobilização das equipes, permitindo alto desempenho de modo sustentável.

0