All posts tagged Biofeto

Biofeto oferece novos exames de Sexagem Fetal e Teste Pré Natal Não Invasivo

A Biofeto, cliente TGI, centro pioneiro no Nordeste na prestação de serviço especializado em diagnóstico do feto, está oferecendo dois novos exames: Sexagem Fetal e Teste Pré Natal Não Invasivo (NIPT). Modernos e seguros, os exames ajudam os pais a descobrirem o sexo do bebê com mais agilidade, além de detectar síndromes genéticas durante a gravidez.

Com a Sexagem Fetal, é possível descobrir o sexo do feto a partir da 8ª semana de gestação, sem ter que esperar pelo ultrassom. Uma simples coleta do sangue materno permite o diagnóstico do sexo com uma precisão superior a 99%. A análise procura identificar uma fração de DNA fetal específica do cromossomo Y. A ausência de fração caracteriza o sexo feminino e a presença o masculino.

Já o Teste Pré Natal Não Invasivo (NIPT) é um exame de alta precisão, que avalia possíveis alterações cromossômicas e as trissomias mais comuns nos bebês, entre elas a Síndrome de Down (trissomia do cromossomo 21), a Síndrome de Edwards (trissomia do cromossomo 18), a Síndrome de Patau (trissomia do cromossomo 13), entre outras relacionadas ao  número de cromossomos ou à perdas de fragmentos dos mesmos (deleções). O NIPT pode ser realizado a partir da 10ª semana da gestação e é feito através de coleta de sangue. É um teste rápido e que não oferece risco à saúde da mãe e nem do bebê.

“Este é mais um recurso diagnóstico que amplia o nosso olhar sobre a saúde do feto. O NIPT nos traz a possibilidade de analisar o DNA fetal que circula no sangue materno, algo que, em um passado recente, só era possível através de coleta de material fetal por procedimentos invasivos, tais como a Biopsia das Vilosidades Coriônicas (BVC), tecido que originará a placenta, ou a Amniocentese que é a coleta do líquido amniótico”, explica o obstetra especialista em medicina fetal, Eugênio Pita, fundador da Biofeto. Segundo o médico, o exame é indicado em casos de idade materna avançada, histórico de perdas fetais anteriores, histórico de filhos anteriores com alterações cromossômicas e alterações nos resultados das avaliações ultrassonográficas.

“Com a inclusão desses dois novos exames, iniciamos 2020 oferecendo ainda mais opções de serviços que visam promover o bem-estar e saúde da gestante e do bebê, caminhando sempre em busca de inovação, tecnologia e aprimoramento profissional”, afirma Dayana Barros, gestora da Biofeto. Além da Sexagem Fetal e do NIPT, a clínica oferece, ainda, diagnósticos ultrassonográficos em geral, mapeamento para endometriose, além de procedimentos invasivos como biópsia, de vilo corial e amniocentese para estudos mais complexos, tais quais pesquisas de DNA, doenças cromossômicas e infecções. Sua equipe é composta por 23 profissionais, sendo seis médicos.

O centro de diagnósticos funciona no 7º andar do Empresarial Casa Grande, na Praça do Derby, nº 149. Informações pelo telefone (81) 3231-1111.

0

Biofeto cresce em 2017 driblando a recessão e a epidemia de zika vírus

Foto: Tom Cabral

O centro de medicina fetal Biofeto, cliente da TGI, cresceu 26% em faturamento em 2017, driblando a recessão e a epidemia de zika vírus, dois cenários de crise que poderiam reduzir o número de pacientes atendidos. O Biofeto também mudou, no ano passado, o endereço da sua sede, agora atendendo em espaço mais moderno, no Empresarial Casa Grande, no Derby.

Para enfrentar o cenário difícil e atingir um novo público, o Biofeto atuou em duas frentes: investindo em comunicação nas redes sociais e na criação dos Encontros com Gestantes, visando promover uma orientação adequada sobre a gravidez. “Os eventos gratuitos são voltados para a educação focada na área de saúde, com profissionais como nutricionistas e fisioterapeutas, suprindo uma formação acerca do cuidado pré-natal”, explica a sócia Tânia Caldas.

O ano de 2017 também marcou a mudança de sede, motivada principalmente pela necessidade de modernização. Após 15 anos funcionando numa casa de três pavimentos, a clínica passou a atender em um único piso no Empresarial Casa Grande, melhorando a acessibilidade para as gestantes e os idosos atendidos. Houve também, com a mudança, a aquisição de novos aparelhos.

Com 25 anos de atuação, o centro foi pioneiro no Nordeste a prestar o serviço especializado em diagnóstico do feto. “Nosso diferencial é a formação básica dos ultrassonografistas em obstetrícia e especialização em medicina fetal. Trouxemos a experiência que tivemos na rede pública, no Hospital Agamenon Magalhães, que é referência em gestação de alto risco, para uma clínica privada”, explica o sócio Eugenio Tavares.

Ultrassonografia, investigação genética e de infecções congênitas, além da avaliação da condição fetal são alguns dos serviços oferecidos pelo Biofeto, que tem uma equipe composta por 28 profissionais e realiza 2,5 mil procedimentos por mês. O Biofeto funciona no 7º andar do Empresarial Casa Grande, na Praça do Derby, nº 149. Informações pelo telefone (81) 3231-1111.

0

Biofeto completa 25 anos de pioneirismo no Nordeste

A Biofeto, cliente TGI, está completando 25 anos de trajetória. Com o lema “25 anos de bons resultados” a empresa, especializada em diagnóstico fetal, completa idade nova destacando seu pioneirismo. Primeira clínica a realizar diagnóstico de fetos no Nordeste, a Biofeto também é pioneira no uso de dopplers coloridos desde maio de 1992, data de sua fundação.

Lá, também foram realizadas as primeiras intervenções a punção do nordeste, para a coleta de material fetal com objetivo de estudo genético. “Todos os procedimentos fetais, como coleta de material e transfusão de sangue de fetos foram iniciados em Pernambuco pela Biofeto”, afirma Eugênio Pita, sócio fundador da clínica.

0

Biofeto promove encontro gratuito para gestantes

Cliente da TGI, a clínica Biofeto, pioneira na área de medicina fetal em Pernambuco, está desenvolvendo o projeto “Encontro Gestante”. A proposta do Encontro é oferecer aos futuros pais orientações de profissionais especializados que buscam prepará-los para as novas descobertas e desafios da gravidez.

O “Encontro Gestante” possibilita a troca de experiências e conhecimentos, por isso é considerado um momento adequado de promover a compreensão do processo de gestação, que vai da fecundação ao nascimento do bebê, e tem como objetivo diminuir a ansiedade das futuras mães, que terão oportunidade de tirar dúvidas.

Com palestras de Nutricionistas, Fisioterapeutas, Psicólogos e obstetras parceiros da Biofeto, os encontros, realizados a cada dois meses, abordam temas como a evolução da gravidez, nutrição, atividade física, fenômenos emocionais e aleitamento materno.

“Esse encontro representa um estreitamento da relação entre os profissionais de saúde e as pacientes. Sendo assim, é um importante espaço de troca de informações e de convivência”, afirma o Dr. Carlos Reinaldo Carneiro Marques, médico ultrassonografista da Biofeto.

A participação no “Encontro Gestante” é gratuita e as vagas são limitadas. As inscrições para as próximas turmas podem ser feitas na recepção da Biofeto, localizada na Avenida Governador Agamenon Magalhães, nº 55, Derby.

0

Biofeto lança o projeto Parto normal, avaliação fetal pré-parto

Cliente da TGI, o Biofeto, Centro de Medicina Fetal do Recife, lançou, em abril, o projeto Parto normal, avaliação fetal pré-parto, focado no esclarecimento de dúvidas relacionadas ao assunto. O encontro foi guiado pela médica e obstetra do IMIP, Gláucia Guerra, profissional com forte atuação na clinica privada, notadamente na assistência do parto normal, que comandou a palestra no restaurante Villa Bistrô, no bairro do Espinheiro, e reuniu cerca de 50 convidados.

A palestra abordou pontos sobre a situação dos partos no Brasil, contextualizando as circunstâncias das cesarianas em território nacional em comparação com o mundo, tanto na esfera do serviço público como na rede privada. Foram debatidas, também, as práticas médicas inadequadas durante o parto, que eram realizadas em larga escala no passado e hoje são consideradas equivocadas.

Eugênio Pita, sócio fundador e ultrassonografista do Biofeto, falou sobre o encontro ter sido uma oportunidade para debater como o Centro poderia contribuir para a segurança da gestante e da criança durante parto normal, além de ter sido feita uma discussão sobre a necessidade de reverter o processo atual de partos cesárea. Eugênio citou, ainda, dados divulgados pela Fundação Fiocruz sobre partos no Brasil. O país, de acordo com a Fundação, apresenta um índice de cesarianas na rede pública que chega a 40%, percentual acima dos 15% recomendados como taxa máxima pela Organização Mundial da Saúde (OMS), enquanto na rede privada atinge 88%.

O Biofeto irá, ainda, promover eventos nos meses de junho, agosto e outubro, com o mesmo teor do primeiro, que foi voltado para obstetras e médicos favoráveis ao parto normal, mas trazendo temáticas diversas. No mês de junho, o palestrante será Francisco Mauad, professor da Universidade de São Paulo – USP de Ribeirão Preto, que abordará vários temas relacionados ao emprego da ultrassonografia e dopplerfluxometria, além do ultrassom na sala de parto. Os temas seguintes, que serão pautados por outros palestrantes, debaterão questões como cardiotocografia e estudo do perfil biofísico fetal, além de partograma e analgesia do parto.

0