All posts tagged AlgoMais

TGI recebe lançamento da parceria Algomais e agência RPM

No final de janeiro, a TGI foi palco do lançamento da nova parceria da Revista Algomais com a agência RPM. O café da manhã reuniu representantes de agências, empresários e formadores de opinião para conhecer em detalhes a Comunicação OOB (out-of-box), que já inicia 2020 com novos projetos.

A Revista Algomais tem 14 anos de circulação ininterrupta com mais de 18 mil leitores. Junto com a agência RPM, vai oferecer soluções de mídia out-of-box de imersão das marcas a partir de ações como transmissão de conteúdo e programas próprios e customizados.

A agência RPM foi criada no segundo semestre de 2019 por profissionais com expertise em comercialização de mídias, planejamento, gestão e operação de eventos. A empresa tem como sócios Renato Gameleira, Paulo Fernandes Filho e Miguel Vita Neto; já a direção de planejamento e criação é comandada pelo publicitário Giuliano Bianchi, com vasta experiência na área. “Temos pontos de vista convergentes com a Algomais quanto à oferta de produtos diferenciados para o mercado anunciante”, diz o diretor da RPM, Renato Gameleira.

Projetos – Dentro da parceria, estão programados para este ano os projetos Empresas & Empresários, pesquisa com empresários pernambucanos que fazem a diferença em Pernambuco; Mulheres Que Brilham, palestras com mulheres que se destacam no mundo projeto que reunirá empresas detentoras de marcas de luxo; CAM Empreender, com foco em jovens empreendedores com mais de 25 anos; o CAM Bem-Estar, evento que traz soluções inovadoras para o bem-estar; Algomais Educação, evento que reunirá alunos de ensino médio e universitários; CAM Primeira Infância, com palestras e debates com especialistas em comportamento, tecnologia, profissões e ensino; e a Agenda 2021, evento empresarial que traz a palestra de final de ano do consultor Francisco Cunha com uma análise social, política e econômica do ano e as principais projeções para o ano seguinte.

0

CAM Bem-Estar debate pilares da qualidade de vida

Com foco na discussão de soluções inovadoras para o bem-estar de quem vive nos grandes centros urbanos, acontece no dia 28 de outubro, a partir das 18h com o credenciamento e às 19h com as palestras, a 5ª edição do projeto Cidade Algomais (CAM), que leva para o Teatro RioMar o CAM Bem-Estar 2019. Promovido pela Revista Algomais e CBN Recife, o evento contará com a participação de grandes especialistas que irão compartilhar e discutir cases sobre vida saudável com base nos pilares alimentação, atividade física, equilíbrio emocional e estética.

O time de especialista e palestrantes do evento é formado por Andréa Santa Rosa, nutricionista há mais de 15 anos com quatro pós-graduações, e que atende várias celebridades como Juliana Paes e Angélica. No evento, Santa Rosa abordará como diminuir a ansiedade com a alimentação e as mudanças de hábitos. Para também falar de alimentação, a empresária e sócia fundadora do Tulasi Mercado Orgânico, Renata Nascimento, fará palestra sobre a relação entre o consumo consciente de alimentos saudáveis e a sustentabilidade.

Quem também faz parte do evento é Antônio Arruda, educador físico com mestrado em Bioquímica e especialização em Fisiologia do Exercício, que falará sobre a importância dos exercícios físicos para a prevenção de doenças. Já para tratar do tema equilíbrio emocional, Paulo Fernando Pereira, psicanalista especializado em terapia familiar, falará sobre a busca pela felicidade e o excesso de ansiedade. Para completar o time, a dermatologista Gleyce Fortaleza irá debater a desmistificação da saúde e da beleza com o avanço da idade.

O evento tem o patrocínio do Tulasi Mercado Orgânico e conta com o apoio do Carrefour, Boris Berenstein, Hotéis Pernambuco, Shopping RioMar e Casafora. Ingresso à venda no site www.cidadesalgomais.com e no Tulasi – Av. Conselheiro Aguiar, 1313. Outras informações pelo telefone: (81) 3134.1729.

CAM 60 DIAS – O CAM Bem-Estar 2019 desenvolve o projeto CAM 60 dias. Desde agosto deste ano, uma equipe multidisciplinar está acompanhando quatro participantes que têm como objetivo melhorar a qualidade de vida considerando os seguintes pilares: alimentação; atividade física; equilíbrio emocional e estética – os mesmos do projeto CAM Bem-Estar. Eles estão sendo acompanhados pela endocrinologista Raissa Lyra, a dermatologista Karina Passos, a psicóloga Tássia Queiroz, a nutricionista Débora Wagner e pela educadora física Rayane Arruda. No dia do evento, após 60 dias do início do desafio, os quatro participantes irão mostrar seus índices corpóreos e avanços na qualidade da saúde.

Serviço:

CAM Bem-Estar 2019
Data: 28 de Outubro (segunda-feira)
Horário: 18h Credenciamento / 19h Palestras
Local: Teatro RioMar
Inscrições: www.cidadesalgomais.com e no Tulasi – AV. Conselheiro Aguiar, 1313
Valores: R$ 40,00 (meia-entrada) e R$ 80,00 (inteira)
Outras informações pelo telefone: (81) 3134.1729

0

Cidades Algomais FPS debate o futuro da medicina

Promovido pela Faculdade Pernambucana de Saúde, cliente TGI, em parceria com a Algomais, a MOVA – Marketing de Experiência e a rádio CBN Recife, o CAM FPS – O Futuro da Medicina acontece no próximo dia 13 de junho, das 18h às 21h30, no Teatro RioMar. O evento faz parte do projeto CAM – Cidades Algomais, que tem como objetivo discutir e compartilhar exemplos positivos e experiências transformadoras nos centros urbanos. Focado na temática da saúde, esta edição do evento irá colocar em debate os avanços tecnológicos da medicina no diagnóstico e tratamento dos pacientes. 

“O objetivo do Cidades Algomais é apresentar soluções transformadoras para os principais desafios dos centros urbanos e trazer exemplos inspiradores ligados a temas como Saúde, Economia, Tecnologia, Gestão Pública e Mobilidade. Nesta segunda edição, nosso foco é na saúde e tecnologia. Iremos apresentar e discutir as soluções, inovações e os avanços na medicina com a aplicação da tecnologia. Será um evento para discutir tanto as inovações na área médica que estão sendo utilizadas hoje, como também aquelas que serão lançadas em um futuro breve”, afirma Mariana de Melo, Diretora de Inovação da Algomais e coordenadora do evento.

Entre os palestrantes confirmados estão o chefe de saúde da IBM e IBM Watson Health, Miguel Aguiar Neto, o geneticista do Hospital Sírio Libanês, de São Paulo, Diogo Soares e o pediatra e diretor de ensino do IMIP, João Guilherme. O evento também contará com uma mesa redonda com startups locais da área de saúde, que será mediada por Gilliatt Falbo, coordenador acadêmico da FPS e presidente do IMIP. Vão participar desse momento a Neurobots, que estimula a reabilitação neurológica de pacientes que tiveram AVC através de técnicas que exercitam o cérebro; a Pickcells, plataforma que permite o diagnóstico automatizado, mais rápido e preciso de doenças infecciosas; e a Epitrack, empresa que criou plataforma colaborativa para controle de epidemias.

O CAM FPS – O Futuro da Medicina é apresentado pela Faculdade Pernambucana de Saúde e também conta com o apoio do Shopping RioMar, Luck Viagens, Hotéis Pernambuco, Sundown Vitaminas, Tulasi Mercado Orgânico e Leviora. O evento é destinado a estudantes universitários, profissionais de saúde e de tecnologia, gestores públicos e empresários, com capacidade para 650 pessoas. Os ingressos custam R$80 e já podem ser adquiridos no site www.cidadesalgomais.com. Mais informações pelo telefone (81) 3134.1729.

0

A velocidade é o problema

“Esta é a principal causa de mortes no trânsito, sendo o seu limite e controle a forma mais fácil e rápida de o número de mortos nas ruas.”

Embora não seja especialista em trânsito, nos mais de 20 anos de consultoria em estratégia e gestão prestados a empresas de transporte de passageiros e ao sindicato do setor, terminei aprendendo por osmose. Além disso, depois que há mais de 10 anos me tornei caminhante e militante da causa da mobilidade a pé na cidade, passei a estudar o assunto e a cotejá-lo com a realidade. E quando fui convidado para falar regularmente sobre mobilidade na CBN Recife, passei a confrontar esse conhecimento com a situação de outras cidades do Brasil e do mundo.

Depois de tudo isso, a conclusão a que cheguei foi a seguinte: a velocidade é a principal causa de mortes no trânsito, sendo o seu limite e controle a forma mais fácil e rápida de reduzir drasticamente o número de mortos e feridos nas ruas.

Para ilustrar, três exemplos recentes do final de janeiro publicados nos jornais: em São Paulo, no Rio de Janeiro e no Recife. Em São Paulo: idoso atropelado e morto na faixa de pedestre. Causa primária apontada: o atropelador estaria praticando pega/racha. No Rio de Janeiro: carro sobe o calçadão de Copacabana atropela 18 e mata criança de oito meses. Causa primária apontada: o motorista, epilético, alegou crise ao volante. No Recife: caminhão sobe a calçada na Av. Rosa e Silva e esmigalha um poste de iluminação (eu vi o resultado depois porque na hora, felizmente, estava bem longe do local!). Causa primária apontada: o condutor estaria alcoolizado.

Três causas primárias diferentes e uma secundária comum que provocou as tragédias e os danos materiais: a velocidade acima do permitido e/ou modernamente aceitável. Uma prova pelo absurdo: se nos três casos as velocidades fossem, por exemplo, de 40 km/h os danos seriam infinitamente menores e talvez não tivessem havido mortes. A própria Organização Mundial de Saúde recomenda velocidade urbana máxima de 50 km/h.

Sei muito bem pelas reações que enfrento quando falo no assunto que a causa talvez seja a mais difícil que já defendi publicamente mas não posso me eximir depois que entendi a natureza do problema: é preciso reduzir as velocidades máximas permitidas e praticadas nas cidades brasileiras para reduzir o número de mortos e feridos no trânsito do País (cerca de 50 mil mortos, mais de 12 mil pedestres, uma tragédia monumental!). Infelizmente, enquanto isso não for feito, as tragédias continuarão.

*Artigo publicado na edição 143 da revista Algomais (www.algomais.com)

0

TGI recebe reunião do Conselho Estratégico da Algomais

A Revista Algomais reuniu, no último mês de julho, na TGI Consultoria, representantes de vários setores do mercado em nova reunião do Conselho Estratégico Algomais Pernambuco Desafiado. Na pauta, o projeto Empresas & Empresários e a palestra o Desempenho de Pernambuco em 2016 e Perspectivas para 2017 com apresentação realizada pelo consultor Écio Costa, da CEDES Consultoria e Planejamento.

O projeto Empresas & Empresários, realizado pela TGI e INTG com a participação do Conselho Estratégico Algomais Pernambuco Desafiado, vai analisar 15 setores, desde os mais tradicionais que se renovaram como moda e confecção e o sucroalcooleiro; até aqueles que passaram a integrar a economia pernambucana mais recentemente como o naval e offshore.

Durante a reunião os participantes fizeram uma análise da importância desses setores, sobretudo, em meio à recessão econômica que atravessa o País. Inclusive, o projeto E&E irá focar no impacto da crise; as medidas para superar a crise no Brasil e Pernambuco; e a superação no ambiente empresarial. E nesta edição, além, do resultado da sondagem, haverá uma homenagem às empresas que se destacaram com o Prêmio Quem Faz Algomais por Pernambuco. A pesquisa E&E é realizada desde 1990 com o intuito de desenvolver um trabalho de natureza investigativa e mobilizadora com o meio empresarial, produzindo uma análise crítica que fica a serviço da gestão estratégica para diversos segmentos econômicos.

Já na apresentação do consultor Écio Costa sobre o Desempenho de Pernambuco em 2016 e Perspectivas para 2017, foram apresentados os indicadores mais recentes divulgados pelo Governo do Estado sobre a economia. Entre os resultados, aparece que o setor de Serviços representa 78,8% da economia e 18,6% de indústria. Em relação ao panorama do comércio em 2016, houve queda de 9,6% e o emprego também sofreu déficit em setores importantes como Construção Civil (12,44%) e Serviços (18,57%). Já o setor de Agropecuária teve um crescimento representativo no primeiro trimestre (12,3%). E no geral, O Produto Interno Bruto de Pernambuco cresceu 1,4% no primeiro trimestre de 2017, na comparação com o mesmo período do ano passado.

0