Francisco Cunha fala sobre as perspectivas para o Brasil, Pernambuco e Recife na Aula Magna da Faculdade Damas

O consultor e sócio da TGI, Francisco Cunha, foi o palestrante da Aula Magna da Faculdade Damas, realizada no último dia 13 de fevereiro, no Teatro Madre Chantal. Francisco se apresentou para os alunos de todos os cursos de graduação da instituição de ensino e falou sobre o tema “O que esperar do futuro em 2019: perspectivas para o mundo, o Brasil, Pernambuco e o Recife”.

Em sua apresentação, Francisco Cunha falou sobre o atual governo brasileiro, afirmando que o presidente Jair Bolsonaro foi eleito com um “talão de cheques em branco” e que seu sucesso vai depender da retomada consistente da economia. Para isso, precisará sinalizar de maneira firme que vai conseguir equacionar o grave problema fiscal do setor público brasileiro.

“Do ponto de vista econômico, o grande obstáculo a ser removido pelo novo governo é a Reforma da Previdência. Se ela for crível, abre-se uma avenida de boas possibilidades para o país. Se não, os problemas vão se avolumar e o governo perderá sustentação”, afirmou. Sobre Pernambuco, o consultor apontou que o Estado é um dos poucos que apresenta indicadores fiscais menos dramáticos e que a amenização da crise que afeta todos os entes federados vai depender, em boa medida, justamente do êxito da Reforma da Previdência.

Para o Recife, o consultor frisou que, nesse ano, quando a cidade realiza a revisão do seu Plano Diretor, observa-se a evolução de uma série de discussões que já vinham sendo feitas pela sociedade. Uma dessas discussões ocorre desde 2012 mobilizada pelo movimento do Observatório do Recife (ODR) por intermédio do projeto chamado “O Recife Que Precisamos”, inspirado, dentre outras referências, nas mudanças acontecidas nas cidades colombianas de Bogotá e Medelín.

Enviar para um amigo
0

ESCREVA SEU COMENTÁRIO