Carnaval Filmes comemora seleção de dois filmes no Festival de Berlim

Duas produções da Carnaval Filmes, cliente TGI, foram selecionados para a mostra Panorama do Festival de Cinema de Berlim 2019, que acontece de 7 a 17 de fevereiro na capital alemã. O drama “Greta”, primeiro longa-metragem do diretor Armando Praça, e o documentário “Estou me guardando para quando o carnaval chegar”, do diretor Marcelo Gomes e realizado em coprodução com a REC Produtores Associados, também cliente da TGI, foram os escolhidos para participar do evento.

A seleção dos dois projetos cinematográficos foi uma grata surpresa para a produtora que, em 2016, também foi escolhida para participar do festival com o filme “Joaquim”, também de Marcelo Gomes. “O Festival de Berlim é um dos mais importantes do mundo. Por isso, neste ano, inscrevemos dois filmes que serão lançados em 2019 e tivemos a surpresa dos dois serem selecionados na mostra Panorama”, comemora Nara Aragão, sócia da Carnaval junto com o produtor João Júnior.

Para Nara, a presença dos filmes na mostra é importante para garantir visibilidade a uma produtora que está em seus primeiros anos. “Apesar de eu e João trabalharmos há muito tempo com cinema, a Carnaval é uma empresa que foi fundada há apenas dois anos, então essa seleção dos filmes pro festival é uma grande oportunidade para tornar a empresa mais conhecida, assim como o nosso trabalho”, pontua.

Fundada em 2016, a Carnaval Filmes atua na produção cinematográfica, de conteúdo televisivo e de outras áreas de criação artística, como música, teatro, fotografia e literatura. Este ano, a série de animação “Bia Desenha”, produzida pela empresa, estreou em diversas emissoras públicas do Brasil. No segundo semestre de 2018, a produtora também gravou dois longas que serão finalizados em 2019, “Fim de Festa”, do diretor Hilton Lacerda, e “Vestido Branco, Véu e Grinalda”, de Marcelo Gomes.

Sinopses:

“Greta” – Pedro, um enfermeiro homossexual de 70 anos, fã ardoroso de Greta Garbo, precisa liberar uma vaga no hospital em que trabalha para a travesti Daniela, sua única amiga. Para salvá-la, ele decide ajudar Jean, um paciente que foi hospitalizado e está algemado a um leito por ter cometido um crime. Pedro o esconde em sua própria casa até sua recuperação e, durante este período, eles se envolvem afetiva e sexualmente. Daniela recusa o tratamento no hospital por causa do preconceito quanto à sua identidade de gênero. Direção: Armando Praça. Coprodução com: Segredo Filmes / Moçambique Audiovisual.

“Estou me guardando para quando o carnaval chegar” – A cidade de Toritama é um microcosmo do capitalismo implacável. A cada ano, mais de 20 milhões de jeans são produzidos em fábricas de fundo de quintal.  Os locais trabalham sem parar, orgulhosos de serem os donos do seu próprio tempo. Durante o Carnaval – o único momento de lazer do ano -, eles transgridem a lógica da acumulação de bens, vendem seus pertences sem arrependimentos e fogem para as praias em busca de uma felicidade efêmera. Quando chega a Quarta-feira de Cinzas, um novo ciclo de trabalho começa. Direção: Marcelo Gomes. Coprodução com: REC Produtores Associados / Misti Filmes.

Enviar para um amigo
0

ESCREVA SEU COMENTÁRIO