O desafio das famílias empresárias na preparação dos herdeiros

Este texto faz parte da série Empresa Familiar Competitiva, produzida pela TGI Consultoria com conteúdos que focam a realidade das empresas familiares pernambucanas. Para receber os próximos conteúdos em primeira mão, cadastre-se em www.tgi.com.br/empresafamiliar.

As estatísticas confirmam que a profissionalização do processo sucessório é condição sine qua non à longevidade das empresas familiares. E nesse processo, a preparação dos herdeiros para receber o legado da família tem sido um desafio. Quando falamos sobre preparação ou formação de herdeiro não estamos nos referindo, apenas, à educação formal, aquela adquirida nas escolas e universidades, em cursos de graduação ou pós-graduação. A educação formal é extremamente importante, mas a formação dos herdeiros vai muito além disso, pois deve ter como foco prepará-los para o papel que desempenharão no contexto da empresa familiar, seja como membros do conselho de família, do conselho de sócios ou acionistas ou, até mesmo, como executivos, à frente do dia a dia dos negócios.

Por um lado, as famílias empresárias concordam e reconhecem a importância de investirem num programa de formação de herdeiros, mas a falta de conhecimento sobre como fazê-lo tem levando muitas empresas a desistirem ou a colocar em prática um programa de forma intuitiva, comprometendo os resultados. Então, para quem precisa estruturar um plano de formação de herdeiros, seguem algumas considerações.

Em primeiro lugar, é preciso definir os princípios, as diretrizes e os objetivos do programa, bem como conteúdos a serem discutidos (que podem ser sobre os valores e a historia da família, o contexto dos negócios e temas sobre gestão empresarial), as atividades que serão realizadas – visitas técnicas, palestras, leitura, etc – e o cronograma de trabalho. Outro ponto importante é, também, estabelecer os critérios que permitirão a inclusão do herdeiro no programa. Para algumas famílias, por exemplo, a participação é obrigatória a partir dos 16 anos. Além disso, é necessário definir o tipo de suporte que será dado à inserção dos jovens no mercado de trabalho, como programas de coaching e mentoria.

Além dessas considerações iniciais, vale ressaltar que um processo de formação de herdeiros deve, prioritariamente, ser administrado pelo conselho de família; órgão formado por integrantes da família empresária que podem ou não trabalhar na organização, e que tem como objetivo discutir as questões familiares que impactam na empresa e vice-versa. No caso de não haver um conselho de família, recomenda-se constituir um comitê com a responsabilidade de fazer o programa acontecer, mediar as dificuldades e acompanhar o desenvolvimento profissional dos herdeiros.

Por fim, é bom lembrar que programas de formação de herdeiros devem ser estruturados e planejados de acordo com a realidade das famílias empresárias. Outros programas podem servir como inspiração, mas jamais podem ser copiados sem as adequações necessárias, pois levarão, provavelmente, ao insucesso. Além disso, é preciso ter sempre em mente que é um processo exigente e que não pode ser pensado como um processo de curto prazo. Muito pelo contrário, requer investimento e cuidado ao longo de mais de uma geração. Na verdade, a tendência é que seja um processo permanente, na medida em que as famílias crescem e surgem novos herdeiros.

Georgina Santos
Sócia da TGI Consultoria em Gestão

0

Construtora Sauer entrega obra em Alagoas

A Construtora Sauer, cliente da TGI, finalizou as 400 casas construídas no Condomínio Recanto dos Coqueirais através do Programa Minha Casa Minha Vida, da Caixa Econômica Federal. O Condomínio Recanto dos Coqueirais é a décima terceira e última obra do grande empreendimento que a construtora realizou na cidade de Satuba, em Alagoas, que agora totaliza 6.144 casas.

Os imóveis possuem três quartos, sala de estar/jantar, banheiro, área de garagem e apoio de serviço. As áreas comuns dispõem de espaços para lazer, quadras poliesportivas, praças, salões de festas e locais para recreação infantil. Todas as casas são distribuídas em condomínios fechados, com ruas asfaltadas e grande área verde.

Essa obra, considerada uma das maiores do país, vai contar com uma população de mais de 20 mil pessoas. A entrega das chaves para os proprietários será marcada por uma grande festa que contará com a presença de diretores da empresa, parceiros e funcionários da Construtora Sauer, moradores e familiares.

A Construtora Sauer foi criada em 1994, na cidade de Maceió, e é hoje uma das empresas líderes do segmento de construção civil no estado de Alagoas, com foco no mercado residencial. Em 24 anos de atuação, a construtora já entregou mais de cinco mil imóveis, entre casas e apartamentos, em mais de 650 mil m² de área construída.

0

DaOca apresenta nova identidade visual

Cliente da TGI, o DaOca conta agora com uma nova identidade visual, mais moderna e que faz uma referência direta ao conceito de alimentação saudável inspirada na culinária indígena que é a marca registrada do restaurante. O trabalho de redesign foi realizado pela empresa Vile Up.

Segundo Isaac Oliveira, um dos sócios do DaOca, a mudança teve como objetivo trazer mais força, melhorar a leitura e intensificar a originalidade da marca. “O conceito geral da nossa identidade visual permaneceu, que utiliza a figura do índio como elemento principal, mas que agora aparece com um design mais moderno. As cores foram suavizadas e agora temos também o verde em nossa paleta, ressaltando a ideia de alimentação saudável”, explica.

Um novo slogan também foi criado e a marca agora vem acompanhada da frase “A Energia da Tribo”, ressaltando a diversidade do cardápio oferecido pelo DaOca. “Nosso carro-chefe é o açaí, batido com mais puro fruto do Pará e sem adição de xarope de guaraná ou aditivos químicos, mas também oferecemos uma grande variedade de pratos, como tapiocas gourmet, crepes e wrapiocas, omeletes, saladas, sanduíches, risotos, além de várias opções de bebidas, como sucos e cafés especiais”, completa Isaac Oliveira.

O DaOca fica na Rua Real da Torre, nº 1300. O horário de funcionamento é de domingo a quinta das 16h às 23h e sextas e sábados das 16h à 00h.

0

Fernando Braga ministra palestra sobre gestão pública

O consultor Fernando Braga, sócio da TGI, ministrou, no dia 06 de abril, palestra sobre gestão pública no Seminário de Integração, Gestão e Avaliação, realizado pela Secretaria de Planejamento de Jaboatão dos Guararapes. No evento, que aconteceu no auditório do Complexo Administrativo da Secretaria, o consultor falou sobre as tendências para o futuro da gestão pública.

Com o tema “Gestão Pública Moderna: do Planejamento à Execução”, a palestra de Fernando abordou o contexto histórico da gestão pública no mundo, suas contradições, a diferença entre a gestão pública e empresarial e o planejamento e formulação de políticas públicas e estratégias.

Além disso, o consultor, que é mestre em Gestão Pública e Políticas Públicas pela Universidade de Londres, também falou sobre monitoramento e avaliação de políticas públicas para, então, desenhar o cenário de futuro para a gestão.

0

Casa das Asas firma parceria com Café Don Sabores

A Casa das Asas, cliente TGI, firmou parceria com o Café Don Sabores para fornecer em seu espaço comidas inclusivas, feitas especialmente para crianças e adultos intolerantes ao glúten e lactose. O café passa a ter quiosque dentro do espaço da Casa das Asas, que fica na Rua Dom Sebastião Leme, nº 81, no bairro das Graças.

A Casa das Asas é um empreendimento nascido em 2017 com o objetivo de desenvolver atividades lúdicas em um ambiente de conexão voltado às famílias. “Queremos trazer os pais para repensarem a infância, refletir sobre o que estão oferecendo aos filhos no dia de hoje, com um olhar especial para brincadeiras essenciais para o desenvolvimento”, explica a educadora Camila Domingues, à frente do projeto junto com a sócia, Tetê Brandão.

No espaço, as crianças entram em contato com elementos artísticos, inventando as próprias brincadeiras e reconhecendo sua própria autonomia. “Quando a criança escolhe entre as brincadeiras que lhe oferecem, ela se reconhece e se apropria das suas escolhas, se percebendo como sujeito que cria e inventa, sendo ele mesmo até quando brinca”, afirma Camila.

A parceria com o Don Sabores surgiu depois de um convite, feito por Camila, para que o café fosse parte de um evento de Carnaval do qual a educadora participaria. Vendo a boa receptividade das comidas inclusivas pelas crianças presentes no evento, Camila sugeriu a parceria com Teresa Miranda, sócia e culinarista do café. “Camila provou nossa comida, achou interessante a proposta e no evento que participamos viu que havia aceitação das crianças. A partir daí, firmamos nossa parceria”, conta Teresa.

O Don sabores surgiu da necessidade de Tereza em fazer uma culinária inclusiva para sua filha, que é autista. “Decidi fazer essa dieta especial, readaptar a cozinha e fiz essa culinária para um grupo de mães, em 2015. Em outubro do ano passado, entrei no mercado com essa proposta diferenciada, para crianças com todo tipo de intolerância, além de vegetarianos e veganos”, afirma a sócia.

No café, os visitantes da Casa das Asas encontrarão bolos, tortas salgadas, coxinhas, pães de queijo veganos, biscoitos e docinhos de festa, tudo sem lactose, caseína, soja, açúcar refinado, glúten, farinhas refinadas e ovo, adaptando receitas já existentes e tradicionais, com novos ingredientes. “Para substituir esses ingredientes, que podem ativar alergias e outros problemas para intolerantes, utilizamos outros elementos como a farinha de amêndoas e de feijão branco e damos preferência a produção das receitas com fermentação natural”, completa Teresa.

0