Preparados para qualquer cenário

“Afinal, a melhor forma de prever o futuro é criá-lo.”

O futurista norte-americano Peter Schwartz, especialista em construção de cenários para o planejamento empresarial, fala o seguinte em relação à previsão do futuro: “simplesmente não é possível prever o futuro; um velho provérbio árabe diz que aquele que prevê o futuro mente, mesmo quando acerta”. Corroborando essa ideia, outro futurista, esse holandês, Arie P. de Geus, responsável durante muito tempo pelo planejamento estratégico da Shell, avança no tema ao dizer que, na verdade, além de não ser possível prever, “não importa qual será o futuro pois a única pergunta relevante é: o que faremos se tal cenário acontecer?”

Diante do resultado desta eleição presidencial no Brasil, dado o alto grau de incerteza que a caracterizou e, portanto, da rigorosa impossibilidade de antecipar com razoável grau de previsibilidade qual será o futuro do novo governo, a alternativa é seguir a recomendação de P. de Geus e, na prática, preparar-se para qualquer cenário que possa vir a acontecer.

Para isso, vale a pena atentar para o que diz o indiano Vijay Govindarajan, que foi consultor chefe de inovação da General Eletric, repetindo o que também disse certa vez Peter Drucker: “não peço que adivinhem o futuro, mas que o imaginem; afinal, a melhor maneira de prever o futuro é criá-lo”. Para imaginar o futuro, do ponto de vista pessoal e/ou organizacional, a partir do que pode acontecer como resultado da ação do futuro governo eleito, podemos fazer o exercício de tentar caracterizar algumas tendências de peso que podem condicionar a sua atuação.

Uma dessas tendências que parece irreversível é a de se tratar de frente a questão do déficit público com medidas efetivas de contenção sob pena de vermos a dívida pública fugir ao controle e tornar arredios os credores, o que certamente produziria fuga de capitais, desacerto das contas públicas e descontrole inflacionário. Um cenário de caos que deve, portanto, ser enfretado pelo novo governo, independente do que foi dito (ou silenciado) durante a campanha eleitoral, sob pena de, não o fazendo, ver o seu grau de governabilidade se estreitar drasticamente. Afinal, não é descabido dizer que foi a inflação descontrolada que derrubou Dilma Rousseff…

Desenhar cenários alternativos para subsidiar o planejamento do próximo ano é, portanto, tarefa inescapável deste final de ano eleitoralmente atribulado. De tédio, com certeza, não padeceremos.

*Artigo publicado na edição 151 da revista Algomais (www.algomais.com)

0

Boteco Faaca abre nova unidade no Pina

O Boteco Faaca, cliente TGI, inaugurou sua nova unidade na Zona Sul do Recife, no bairro do Pina. Comandado pelos sócios Bruno Carrazzone, Rodrigo Jatobá, Bruno Suassuna, Gabriel Dantas, Rodrigo Nepomuseno e Marcelo Cabral, o Faaca foi o primeiro estabelecimento a trazer para o Nordeste o conceito de boutique de carnes, onde os cortes ficam disponíveis para a escolha do cliente nos refrigeradores ou são levados à mesa pelos garçons antes do preparo.

Assim como as duas outras unidades do Faaca – no bairro do Parnamirim, no Recife, e em João Pessoa, na Paraíba – todas as carnes são preparadas na Parrilla, método argentino e uruguaio que valoriza o sabor do alimento. Cortes de carnes bovina, suína, de frango, peixes e ovinos estão à disposição dos clientes. Após o preparo, a proteína é servida com acompanhamentos como farofa crocante e o tradicional molho chimichurri.

No cardápio, assinado Henio Luz e Bruno Carrazzone, também estão disponíveis hambúrgueres artesanais, carro-chefe de vendas do Faaca, além de petiscos como empadinhas de queijo do reino, mini coxinhas de frango, tostex de queijo do reino com pernil, pasteizinhos de costela ou queijo, empanadas, entre outros. Sobremesas como brigadeiro de colher e petit gateau também integram o menu. A carta de bebidas inclui rótulos de cervejas, destilados e drinks.

A nova unidade do Boteco Faaca fica na Rua Vicência, nº105, no Pina, Zona Sul do Recife.

0

Grupo Trino recebe prêmio da Pepsico

Cliente TGI, o Grupo Trino, empresa pernambucana com 25 anos de atuação nas áreas de terceirização de serviços e logística, recebeu um prêmio da Pepsico pelos serviços prestados à multinacional. O certificado foi concedido em reconhecimento à atuação de excelência do Grupo Trino, que atende a Pepsico desde 2014.

As políticas de segurança implementadas, a campanha zero acidentes, as condição seguras de trabalho e a qualidade e assertividade no serviço de logística prestado tantos nos Centros de Distribuição de Vendas (CDVs), em Jaboatão dos Guararapes, e nas fábricas, em Feira de Santana, na Bahia, e no Cabo de Santo Agostinho, foram itens essenciais para a conquista do prêmio.

“Este reconhecimento da Pepsico vem confirmar que estamos no caminho certo, mas também faz com que a gente se cobre cada vez mais em busca de melhorias em nossos processos. Estamos sempre focados em atender nossos clientes com o nível máximo de excelência”, afirma Edla Couto, presidente do Grupo Trino.

0

TGI comemora 28 anos de fundação

A TGI comemorou, na última quarta-feira, dia 10 de outubro, 28 anos de fundação. A data foi celebrada com um brinde que reuniu os sócios, funcionários e parceiros na sede da empresa. Desde a sua abertura, em 1990, a TGI tem se dedicado a desenvolver e praticar uma metodologia própria de consultoria em gestão estratégica para a competitividade, capaz de apoiar adequadamente clientes públicos, privados e do Terceiro Setor, dos mais diversos portes e ramos de atividade, na prestação de seus serviços.

Em quase três décadas de atuação, a TGI tem o cuidado de registrar sistematicamente a base conceitual e metodológica do seu trabalho de consultoria. Com esse objetivo, já publicou pela Editora INTG mais de 30 títulos relativos à gestão empresarial e de cidades. A TGI também tem se dedicado a conhecer a situação econômica e empresarial de Pernambuco, realizando a Pesquisa Empresas & Empresários.

Ao longo desse tempo, foram produzidos diversos relatórios sobre a competitividade pernambucana. Os livros “Pernambuco Afortunado”, sobre a trajetória histórica do Estado, “Pernambuco Competitivo”, sobre a nova fase de desenvolvimento do Estado, e “Pernambuco Desafiado”, que trata dos cenários e desafios para o futuro, são resultado desses 28 anos de pesquisa sistemática.

Além disso, a TGI apoia três importantes projetos relacionados à Responsabilidade Social e à Sustentabilidade: o Ponto Cidadão, centro de capacitação profissional e cultural para jovens em situação de vulnerabilidade econômica e social visando à sua inserção no mercado de trabalho; o Observatório do Recife, movimento da sociedade civil que tem por objetivo propor e monitorar indicadores da cidade do Recife na busca por torná-la economicamente viável, socialmente justa e ambientalmente equilibrada; e o movimento Olhe Pelo Recife – Cidadania a Pé, que representa e articula os agentes da mobilidade a pé na cidade do Recife.

0

Empresa familiar é tema de evento promovido pela TGI

A TGI promove, no dia 26 de outubro, das 8h às 12h30, no Mar Hotel, em Boa Viagem, a edição 2018 do evento Empresa Familiar Competitiva. Com o tema “A mulher na gestão e na governança da empresa familiar”, serão discutidos, no encontro, os resultados da Pesquisa Governança Corporativa nas Empresas Familiares e cases de sucesso de empresas familiares pernambucanas.

Abrindo o evento, as consultoras e sócias da TGI, Cármen Cardoso e Georgina Santos, irão expor os dados compilados a partir da sondagem feita com empresários, herdeiros, sucessores e executivos de empresas familiares. A pesquisa Governança Corporativa nas Empresas Familiares teve como objetivo entender como as famílias empresárias pernambucanas vêm administrando as interfaces entre a família e a empresa e como as mulheres estão inseridas nos negócios.

Seguindo a programação, os empresários da Usina Petribu, Daniela Petribu Oirá e Jorge Petribu, irão debater o tema “Mitos e tabus da liderança feminina na empresa familiar”. Já Edson Menezes, da EMC Consultoria, profere a palestra “A importância da informação organizada para o bom funcionamento dos conselhos de administração”.

Trazendo o case de sucesso da Construtora Carrilho, da qual é diretor, o empresário Fernando Carrilho fará uma apresentação sobre a temática “Evolução de uma família empresária”. E fechando a programação, a sócia do escritório Martorelli Advogados, Fabiana Nunes, falará sobre os desafios do planejamento sucessório.

Os interessados em participar do evento Empresa Familiar Competitiva 2018 podem realizar a inscrição pelo site www.tgi.com.br/eventoempresafamiliar, com pacotes especiais para dois ou mais participantes. Mais informações pelo telefone (81) 3134.1710.

0